SAC: (81) 3421.9000

Menu

SINDSEP-PESINDSEP-PE

Notícias

Centrais sindicais programam próxima Greve Geral para dia 30 de junho

Fonte: Ascom Sindsep-PE
05/06/2017





Em breve o Sindsep-PE vai divulgar nos seus informativos um calendário de assembleias que devem ocorrer nos órgãos da capital e do interior. O objetivo é mobilizar os servidores da base para a Greve Geral do dia 30 de junho. A data da foi definida em reunião das centrais sindicais, realizada nessa segunda-feira, dia 5, em São Paulo. A paralisação tem como eixos centrais a luta contra as reformas trabalhista e da Previdência, o Fora Temer e as Diretas Já!

Antes do dia 30, no dia 20 de junho, será realizado um Dia Nacional de Mobilização, um Esquenta para a Greve Geral. Nessa data devem ser realizadas reuniões, no período da manhã, nos órgãos públicos, nas portas de fábricas, nos bancos, nas escolas etc. No período da tarde devem ser realizados atos públicos. Tudo isso para conscientizar a população sobre a importância de participar da Greve Geral. 

Durante a reunião dessa segunda, os sindicalistas não descartaram a possibilidade de antecipar essas atividades, caso o Congresso antecipe a votação das reformas trabalhista ou da Previdência. Todas as nove centrais sindicais estão juntas nesse movimento (CUT, UGT, Força Sindical, CTB, Nova Central, CGTB, CSP-Conlutas, Intersindical, CSB e A Pública- Central do Servidor). A expectativa é realizar uma Greve Geral ainda mais forte que a de 28 de abril. 

CONDSEF/FENADSEF
Seguindo encaminhamento de seu planejamento estratégico, a direção da Condsef/Fenadsef incluiu na pauta da próxima reunião do Conselho Deliberativo de Entidades (CDE), a discussão e organização da categoria para a Greve Geral do dia 30 de junho.  A reunião do CDE acontece na terça-feira da semana que vem, dia 13, em Brasília. O Sindsep-PE estará presente nesse encontro. 

Os servidores federais estão em campanha salarial desde o final de fevereiro. No entanto, as negociações não avançam. O governo alega que não pode negociar demandas que gerem impactos orçamentários por causa da Emenda Constitucional 95/16, de autoria do Poder Executivo e que congela os investimentos no setor público por 20 anos. 

“Hoje, a pauta dos servidores vai além das questões especificas do funcionalismo. É por isso que não podemos aceitar este governo, muito menos suas propostas de reforma, que sacrificam mais uma vez a classe trabalhadora em favor do capital”, reforça a coordenadora geral do Sindsep-PE, Graça Oliveira.


« Voltar

Últimas Notícias


Mais notícias »

Receba Nosso Informativo

X