SAC: (81) 3421.9000

Menu

SINDSEP-PESINDSEP-PE

Notícias

Pernambuco vai ter atividades de resistência em defesa da democracia

Fonte: Ascom Sindsep-PE
09/01/2018



  • CARLOS VERAS Não é defesa da pessoa do Lula. É a defesa do Estado Democrático de Direito



Com a proximidade do julgamento do Lula, marcado para o próximo dia 24, em Porto Alegre, o movimento sindical e os movimentos sociais estão mobilizados. Em Pernambuco vai ter atividade de resistência em defesa da democracia e do direito de Lula ser candidato à Presidência, assim como outras pessoas que assim queiram. Na última segunda-feira, dia 8, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) se reuniu com a Central dos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil (CTB) e o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) para discutir uma agenda. Será realizada uma vigília de 24 horas, a partir do dia 23. O local ainda será definido. 

Também serão fechadas ações nos locais de trabalho, em outros pontos da cidade, e até mesmo fora da Região Metropolitana. Em entrevista ao GARRA DIÁRIO, o presidente estadual da CUT, Carlos Veras, explica que a defesa não é da pessoa do Lula, mas do que projeto de sociedade que ele defende. “É a defesa do Estado Democrático de Direito. Lula não está sendo julgado pelos erros dele, mas sim pelos acertos, por ter tirado milhões da miséria, da extrema pobreza, por transformar o país para melhor”, enfatiza o líder sindical.

Para Carlos Veras, os setores mais conservadores da sociedade temem uma possível vitória do pré-candidato, já que ele lidera todas as pesquisas de intenção de voto para a Presidência da República. “Eles tem medo de Lula ganhar. Ele é um candidato forte e se comprometeu em revogar todas as medidas do governo Temer, como a reforma trabalhista”, exemplificou o presidente da CUT Pernambuco. 

Atividades como as de Pernambuco devem ocorrer em todos os estados, como parte da Jornada Nacional Pela Democracia e pelo Direito de Lula ser Candidato. Além da jornada, já está nas ruas a campanha Cadê as Provas, lançada no último dia 8 pela CUT, CTB, Força Sindical, Nova Central, UGT e Intersindical, juntamente aos movimentos sociais, como Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) e a Marcha Mundial das Mulheres.

As peças da campanha trarão mensagens como: "Disseram que o triplex era de Lula. O documento da Caixa diz o contrário", "Condenação sem prova é injustiça. Eleição sem Lula é fraude", "Condenar Lula? Cadê a prova?". A ideia é apontar inconsistências jurídicas e a notável condenação política do pré-candidato.

Vale lembrar que o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) passou o julgamento em segunda instância do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no dia 24 de janeiro, à frente de sete outras ações da operação Lava Jato, cujos recursos haviam chegado ao tribunal antes. O recurso de Lula começou a tramitar no TRF-4 no dia 23 de agosto do ano passado e foi o processo da Lava Jato que chegou mais rápido ao tribunal.


« Voltar

Últimas Notícias


Mais notícias »

Receba Nosso Informativo

X