SAC: (81) 3421.9000

Menu

SINDSEP-PESINDSEP-PE

Notícias

Servidores federais promovem Dia Nacional em Defesa do Serviço Público, em Brasília

28/11/2017





Da Ascom Sindsep-PE

Representantes dos servidores públicos federais de diversos estados brasileiros se mobilizaram ontem, em Brasília, durante o Dia Nacional em Defesa do Serviço Público e contra a Reforma da Previdência. O ato, convocado pelo Fórum de Entidades Nacionais dos Servidores Federais (Fonasef), antecedeu a greve geral que está marcada para o próximo dia 5 de dezembro, em todo o país.  

Caravanas chegaram à Brasília e se concentraram nas proximidades da Catedral Metropolitana de Nossa Senhora Aparecida, na praça dos três Poderes, de onde saíram em caminhada até a Câmara dos Deputados. Cerca de 2 mil pessoas protestaram contra a reforma da Previdência e pela revogação da reforma Trabalhista e da Emenda Constitucional (EC) 95, que prevê congelamento de investimentos públicos por pelo menos 20 anos. Também se mostraram contrários a todos os projetos nocivos ao serviço público. O Sindsep-PE esteve presente no ato, sendo representado pelo servidor da Sudene, Jurandir Liberal, que é diretor da Condsef/Fenadsef. 

Do final de 2016 até agora, além da aprovação da EC 95, da reforma Trabalhista e da Terceirização, que rasgaram a CLT, o governo golpista iniciou o processo de privatização de órgãos públicos, lançou programas de demissão voluntária, promoveu o corte em reajustes de servidores, aumentou a alíquota previdenciária e reduziu salários. “Não podemos aceitar esses ataques. Temos que nos unir e participar de todas as mobilizaões de rua propostas pelas entidades sindicais”, comentou Jurandir.  

Paralelamente a esse ato, o Comando Nacional de Greve (CNG) da Fasubra fechou o Ministério do Planejamento, desde a madrugada da segunda-feira (27). As entradas foram bloqueadas e os trabalhadores serviram café da manhã aos caravaneiros vindos de diversos estados, para o Dia Nacional em Defesa do Serviço Público. Desde setembro de 2016, o governo federal se recusa a dialogar com os representantes dos trabalhadores. Em greve nacional há 17 dias, cerca de 200 mil técnicos das instituições federais de ensino em todo o país reivindicam abertura de diálogo.


« Voltar

Últimas Notícias


Mais notícias »

Receba Nosso Informativo

X