SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

Trabalhadores da Ebserh aceitam proposta e assinam acordo coletivo

Fonte: Ascom Sindsep-PE
08/06/2018





Depois de suspender a greve nacional, os trabalhadores da Ebserh resolveram aceitar a proposta apresentada pela direção da empresa, na noite da última quinta-feira. Em Recife, os empregados da Ebserh participaram de uma assembleia na própria quinta para referendar a decisão. Na sexta, a Comissão Nacional dos Trabalhadores da Ebserh e a Condsef/Fenadsef assinaram o termo do acordo, o qual será homologado na próxima segunda-feira, dia 11. Mesmo suspendendo a paralisação, os trabalhadores reconhecem que a nova proposta não contempla por completo a demanda da categoria. A judicialização da greve foi o fator predominante para a suspensão do movimento e pela aceitação do acordo.

“Não foi um bom acordo, mas foi o possível, diante do cenário desfavorável e da interferência da Justiça na greve”, argumenta a diretora do Sindsep-PE e empregada da Ebserh Recife, Gislaine Fernandes, que participou das negociações em Brasília. Fazem parte da nova proposta o parcelamento das férias em três períodos, o acompanhamento a médico de filho com idade até 18 anos e o intervalo de 11 horas entre jornadas duas vezes por mês.

Da proposta anterior, ficam mantidos a mudança no índice (do INPC para o IPCA), o reajuste de 4,76% nas negociações de 2017 (100% do IPCA), o reajuste de 1,99% nas negociações de 2018 (80% do IPCA),    o retroativo de 70% da diferença salarial relativa ao reajuste devido do período de março de 2017 a fevereiro de 2018 (parcelado em duas vezes, julho e dezembro de 2018), o retroativo de 100% da diferença referente ao período de março a junho de 2018 (pago na folha de julho de 2018), a volta do abono de dois dias, a criação de comissão para acompanhar as denúncias de assédio moral e o intervalo 30 minutos de almoço para a área administrativa da empresa.

Um fator importante na negociação foi que a Condsef/Fernadsef conseguiu que os dias paralisados não fossem descontados dos grevistas.
 


« Voltar



Receba Nosso Informativo

X