SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

Trabalhadores no ABC aprovam greve dia 19/2

08/02/2018





A greve no dia 19 contra a Reforma da Previdência foi aprovada, por unanimidade, em assembleia popular realizada na noite dessa quarta-feira (7), na frente ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, em São Bernardo do Campo.

Além dos metalúrgicos do ABC, várias outras categorias regionais e estadual, parlamentares municipais, estaduais e federais, movimentos sociais e populares estiveram presentes na assembleia popular que deflagrou a greve para barrar a proposta de reforma da Previdência, prevista para ser votada entre os dias 20 e 28, como anunciou o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

“É greve dia 19! Se a gente não fizer luta em cada canto desse pais eles vão aprovar a reforma da previdência, que não só acaba com a aposentadoria, mas também desampara os trabalhadores e trabalhadoras nos casos de acidente de trabalho”, destacou o secretário-geral da CUT, Sérgio Nobre.

Ele anunciou o resultado da assembleia dos trabalhadores em transportes de São Paulo, que  já aprovaram a greve no dia 19. “Em cada canto desse país acontecem assembleias de várias categorias para também deflagrar greve!”.

Nobre também informou o resultado da reunião que a CUT e demais centrais tiveram com o deputado Rodrigo Maia nessa quarta (7) para pedir a retirada da proposta da reforma da Previdência da pauta do Congresso Nacional e alertou: “o recado do governo foi bem claro: quando tiverem os 308 votos necessários para aprovar a proposta da ‘deforma' da Previdência vai ser votada e aprovada. Estão ameaçando tirar recursos federais de prefeitos,governadores e vereadores caso não pressionem os deputados para aprovar a reforma”, denunciou.

O governo queria aprovar a reforma da previdência no ano passado, mas não conseguiu os votos necessários e está adiando e ganhando tempo para conseguir 'convencer' os deputados e deputadas a aprovarem o fim da aposentadoria.

A luta em defesa do Lula ser candidato também foi lembrada na plenária que fechou a rua próximo ao Sindicato dos Metalúrgicos do ABC (SMABC), considerada simbólica para as lutas contra a ditadura e em defesa da redemocratização do País no final dos anos 70 e começo da década de 80.

O presidente do SMABC, Wagner Santana, lembrou da importância das mobilizações e greves que a classe trabalhadora vem fazendo para barrar a votação e disse que já que o governo anunciou a data de votação o Brasil vai parar!

"A greve acontecerá já que o governo ilegítimo insiste em aprovar esta reforma, que, na verdade, é uma deforma. Uma proposta rejeitada pela maioria dos trabalhadores. Temos que mostrar nas ruas a nossa contrariedade. Daqui até o dia 19 construiremos a forma com as paralisações irão acontecer", destaca.


« Voltar



Receba Nosso Informativo

X