SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

Campanha revela verdades e mentiras sobre o serviço público

05/10/2020




O Sindsep-PE é um dos integrantes da campanha da Condsef/Fenadsef sobre as verdades e mentiras a respeito do serviço público e dos servidores. A campanha está sendo divulgada no Facebook (Sindsep-PE) e Instagram (Sindsep-pe) do Sindicato. O objetivo é esclarecer a população brasileira sobre as informações, muitas delas mentirosas, que vêm sendo propagadas pelo Governo Jair Bolsonaro e replicadas pelos grandes meios de comunicação empresariais. 

São máximas que desinformam mais que informam a sociedade, gerando a impressão de que a única solução para as falhas encontradas no serviço público é a privatização e de que os servidores fazem parte de uma casta de privilegiados.     

“A ideia é colocar a população contra os serviços públicos e contra os servidores. Por isso, precisamos usar tudo o que está ao nosso dispor para esclarecer a todos (as) sobre a verdadeira situação pela qual passa o serviço público brasileiro”, destacou o coordenador geral do Sindsep-PE, José Carlos de Oliveira. “A solução é mais investimentos em saúde, educação, segurança, proteção ao meio ambiente, moradia e demais políticas públicas. E não entregar tudo para a iniciativa privada. Isso porque quem herdar esses serviços vai querer lucrar em cima da população e muitos não poderão mais pagar por essas políticas”, complementou José Carlos. 

Um dos maiores defensores dos direitos dos afro-americanos, assassinado em 1965, nos Estados Unidos da América (EUA), Malcolm X já dizia: “Se você não for cuidadoso, os jornais farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo.” Diante das mentiras propagadas pelos governo, grandes meios de comunicação e, agora, as redes sociais, a sociedade passa a defender propostas que serão nocivas a ela própria. 

Assim como a reforma Trabalhista, que ampliou a insegurança do mercado de trabalho brasileiro, a reforma Administrativa (PEC 32/20), proposta pelo governo Bolsonaro, é um verdadeiro tiro no pé da população brasileira. Caso este governo consiga implementar o desmonte que se propõe, apenas quem puder pagar pelos serviços públicos terão acesso a eles.   

Por isso, todos os servidores devem se engajar nessa campanha, acompanhar o Sindsep nas redes sociais e multiplicar as mensagens para esclarecer as verdades e mentiras sobre o funcionalismo. Essa deve ser uma luta diária e permanente, de todos os servidores, em defesa do Brasil.

Temos muito servidores? 

No Brasil, apenas 12% dos trabalhadores, nas três esferas, são servidores, enquanto a média da OCDE (grupo que reúne a maioria dos países mais ricos) é 18%. Se o Brasil fizesse parte da OCDE, estaria próximo das últimas posições em quantidades proporcionais. Além disso, desde 2018 há uma queda do número de servidores, causada por aposentadorias que não foram preenchidas pela ausência de concursos.

Estabilidade é proteção?

Após aprovação em concurso público, desde a Constituição de 1988, o servidor tem a garantia de permanência no trabalho assegurada pela estabilidade. E é exatamente isso que lhe garante as condições necessárias para desempenhar suas funções sem pressões para atender a vontades do governante do momento. Sem a estabilidade, o servidor que não fechar os olhos para a corrupção em seu órgão, por exemplo, poderá ser demitido. 

Concursos X apadrinhamento

Para se tornar servidor é preciso passar em um concurso público, um direito de toda a população. A prova tem por objetivo qualificar o serviço público, de forma a garantir impessoalidade na contratação, garantindo assim que o quadro de funcionários seja sempre o mais competente possível para cada órgão público. E como só 1% dos cargos públicos são ocupados por pessoas sem concurso, fica evidente que essa narrativa de "cabide de empregos" é MENTIROSA.

Super salários?

De acordo com pesquisa realizada pelo SIAPE, a remuneração média de servidores não é o que se propaga. Mais de 50% ganham abaixo do teto previdenciário. Apenas 15,4% ganham acima de R$ 13,000. Vale salientar que, desde 2016, os salários dos servidores federais estão sofrendo um achatamento devido a política de desmonte do serviço público, evidenciando a falta de compromisso com a sociedade.
 

« Voltar

Receba Nosso Informativo

X