SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

Cinco capitais registram surto de gripe. Confira os cuidados

Fonte: CUT-Brasil
16/12/2021



 

CUT-Brasil

Surto de gripe atinge pelo menos cinco capitais. Confira os cuidados para não sofrer com sintomas como febre, dificuldade para respirar, dores no corpo e, em alguns casos, precisar até de internação.

A primeira capital a registrar a epidemia da gripe influenza foi o Rio de Janeiro, onde muitas pessoas com sintomas de síndrome respiratória procuraram atendimento médico.

Depois, foi a vez de Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e hospitais púbicos e privados de São Paulo registrarem aumento de casos. Só o Hospital Nove de Julho, do Grupo Dasa, registrou aumento de 41% nos atendimentos em pronto-socorro de pessoas com quadros de gripe entre 1º e 14 de dezembro, em comparação com as duas semanas anteriores.

Em outros estados, as autoridades da área da sáude também estão em alerta e se organizam para reforçar a oferta de vacinas da influenza e da Covid-19 para grupos de risco e funcionários, além de criar áreas separadas para o atendimento de pacientes com síndrome respiratória.

Na maioria dos estados, ao contrário da forte adesão da população a vacinação contra a Covid-19, foram poucos os que se vacinaram contra a Influenza. Em São Paulo, por exemplo, apenas 55% dos paulistanos se vacinaram contra a gripe até julho, quando terminou a campanha de vacinação.

Vitória (ES), Salvador (BA) e Porto Velho (RO) foram as outras capitais que confirmaram nesta quarta (15) indicadores de epidemia de influenza, mas ainda não há registros de aumento de casos graves e mortes.

Confira como se prevenir

De acordo com os especialistas, a melhor maneira da população se proteger é a mesma usada para se proteger contra a Covid-19:

  • Usar máscaras;
  • lavar as mãos sempre que preciso;
  • manter o distanciamento social; e,
  • manter os ambientes devidamente ventilados.

Eles alertam que a contaminação pela Influenza também pode evoluir para quadros mais graves com necessidade de cuidados hospitalares.

A vacina contra o vírus da gripe também é importante, apesar de não oferecer proteção contra a nova cepa H3N2, chamada de Darwin (em referência à cidade na Austrália onde foi identificada pela primeira vez). A Organização Mundial da Saúde (OMS) já determinou a inclusão dessa nova variante na receita das vacinas a serem produzidas e distribuídas globalmente em 2022.

Letalidade

De acordo com a OMS, a letalidade do vírus da gripe é bem menor, na comparação com o novo coronavírus - cerca de 0,01% a 0,08% dos pacientes contaminados pelo influenza acabam indo a óbito. No caso da Covid-19, esse índice sobre para 2,3%.

Sintomas

Os sintomas provocados pela cepa Darwin do H3N2, são:

  • febre alta com início agudo,
  • cefaleia (dor de cabeça),
  • dores articulares,
  • constipação nasal,
  • inflamação de garganta; e,
  • tosse.

Em crianças, principalmente, pode acarretar ainda crises de vômito e diarreia.

A recomendação das autoridades de saúde é procurar atendimento ambulatorial assim que esses sintomas surgirem. Pacientes sintomáticos também devem permanecer em isolamento. Os menores, por exemplo, não devem ser levados à escola.

Evite aglomerações

Tanto para se prevenir contra a gripe quanto da Covid-19, em especial a variante ômicron, mais transmissível, é importante evitar aglomerações.

 gripe, influenza, saúde pública, vacina contra gripe, confira como se proteger

« Voltar

Receba Nosso Informativo

X
Este website utiliza cookies

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência, otimizar as funcionalidades do site e obter estatísticas de visita. Saiba mais