SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

comeca-v-cupula-de-povos-indigenas-no-cauca-colombiano

01/11/2013



Organizada com o apoio do PNUD, participarão da Cúpula representantes de países como Venezuela, Brasil, Guyana, Guyana Francesa, Suriname, Bolívia, Peru, Paraguai, Equador, Guatemala, Panamá e México, Estados Unidos e Canadá

 

 
Cerca de três mil indígenas dos países do continente americano se reunirão a partir de hoje (11) em Piendamó, no departamento colombiano do Cauca, no sul, na V Cúpula Continental, um espaço para desenvolver e articular propostas entre esses povos originários.

 

 

O encontro, com sede no forte La María, reúne essas organizações nativas em prol de construir "um novo paradigma civilizatório sustentado no bom viver, nos direitos da mãe terra e na plurinacionalidade", afirmam seus organizadores.

 

 

Organizada com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), participarão da Cúpula, que vai até 16 de novembro, representantes de países como Venezuela, Brasil, Guyana, Guyana Francesa, Suriname, Bolívia, Peru, Paraguai, Equador, Guatemala, Panamá e México, e uma significativa delegação dos Estados Unidos e do Canadá.

 

 

A Colômbia, na qualidade de anfitriã, participará com 120 autoridades indígenas de nove departamentos e outros mil representantes.

 

 

Indígenas das etnias piaroa, puinave, sikuani, curripacos e cubeos, entre outros, participarão desta jornada preparatória, tendo em vista a I Conferência Mundial sobre a Declaração dos Direitos dos Povos Indígenas das Nações Unidas, no próximo ano.

 

 

"Hoje mais que nunca a mãe terra nos convoca para continuar defendendo-a ao longo do Abya Yala, e nós não podemos ser inferiores a esse pedido e desafio", apontou o Conselheiro Maior da Organização Nacional Indígena da Colômbia, Luis Fernando Arias.

 

 

Os povos nativos centrarão seus debates em sete eixos temáticos, entre eles o modelo de desenvolvimento, saúde e educação, e território e bens naturais, nos quais aprofundarão sobre o direito à consulta e consentimento prévio, livre e informado.

 

 

De forma paralela, acontecerá a assembleia continental de comunicação indígena e a segunda cúpula continental de mulheres indígenas.

 

 

A Cúpula foi realizada pela primeira vez em 2000, no México. No ano passado reuniu mais de seis mil representantes dos povos originários do continente nas proximidades do Lago Titicaca, entre os territórios de Bolívia e Peru.

 

 

Fonte: http://www.brasildefato.com.br/node/26551
« Voltar

Receba Nosso Informativo

X
Este website utiliza cookies

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência, otimizar as funcionalidades do site e obter estatísticas de visita. Saiba mais