SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

Desmonte: sem políticas públicas, Brasil não terá necessidade de servidores

18/02/2020




Do Sindsep-PE

Promover o desmonte do serviço público para, em seguida, entregar o patrimônio nacional nas mãos da iniciativa privada. Esse é o grande projeto levada a cabo pelo governo Jair Bolsonaro, que tem por objetivo servir aos interesses dos Estados Unidos da América (EUA). Essa é uma cartilha antiga, que já foi colocada em prática durante o governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB). Primeiro, promovem o desmonte do setor público, com corte de recursos e o cancelamento de concursos públicos. 

Em seguida, quando a população começa a sentir mais dificuldades do que já existia para que suas demandas sejam atendidas, devido ao desinvestimento, propagam uma série de mentiras para ganhar o apoio dos brasileiros. Entre elas, a de que o serviço público é deficitário, dá prejuízo aos cofres, de que os servidores ganham muito e trabalham pouco e de que a máquina pública está inchada de trabalhadores. 

Na verdade, a máquina pública brasileira é menor que a média dos países desenvolvidos. Cerca de 12,1% da população ocupada trabalhava no setor público em 2017, menos do que os 18% de média das nações da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e do que países de tradição liberal como EUA (15,2%) e Reino Unido (16,4%). E de 2017 até os dias atuais, o número de aposentadorias cresceu de maneira exponencial, sem que novos concursos fossem realizados, reduzindo ainda mais o número de servidores.  

Além disso, Entre julho de 2010 e dezembro de 2019, os servidores públicos federais tiveram perda salarial de mais de 32%, considerando a inflação do período.

INSS

O caos provocado pelo atual governo no atendimento aos segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) é mais uma demonstração da política que está sendo levada a diante. 

Com a falta de funcionários, equipamentos que funcionem e uma péssima gestão, o INSS está sendo sucateado, gerando uma fila de espera de 2 milhões de pessoas que aguardam resposta ao pedido de benefícios. A direção do Instituto acabou com o atendimento presencial, transferiu os servidores que atendiam no balcão para outras funções e apostou todas as fichas no INSS Digital, como se no Brasil todos tivessem acesso fácil a Internet.

“O fato concreto é que o governo Bolsonaro quer destruir todo o tecido social. E se não tem política pública, ele não precisa de serviço público muito menos de servidor público. Por isso, precisamos nos unir e nos mobilizar. O dia 18 de março será um momento importante para mostrarmos a nossa força”, comentou o coordenador geral do Sindsep-PE, José Carlos de Oliveira.  

18 de Março 

O 18 de março irá mobilizar servidores de todo o Brasil em uma grande greve geral contra o desmonte dos órgãos públicos e as privatizações, em defesa dos serviços públicos e da soberania nacional.
 

« Voltar

Receba Nosso Informativo

X