Filiado à Cut e à Condsef/Fenadsef

Notícias

Dia Nacional de Paralisações das centrais sindicais mobiliza várias categorias no Estado

29/05/2015



Pela Assessoria de Imprensa do Sindsep-PE

Várias categorias atenderam ao chamado das centrais sindicais e cruzaram os braços na última sexta-feira, dia 29, em apoio ao Dia Nacional de Paralisação das centrais sindicais contra o Projeto de Lei (PL) 4330 e as Medidas Provisórias (MPs) 664 e 665. Rodoviários, metroviários, bancários, trabalhadores rurais, urbanitários, trabalhadores de Suape e servidores municipais. Os professores da rede estadual reiniciaram a greve e se incorporam à manifestação. Da base do Sindsep-PE, participaram os servidores do Incra Recife.
 
No Incra Recife a mobilização começou cedo, com um café da manhã. Os servidores do órgão já são conhecidos pela disposição ao enfretamento com o governo, por isso, nos últimos anos, têm protagonizado várias greves por tempo indeterminado e paralisação de 24 horas. Na fachada do órgão foram fixadas faixas de apoio à mobilização do dia 29 e contra o descaso do governo com os acordos firmados com o setor e o descompromisso com a reforma agrária. 
 
Giovana Silva, analista em reforma e desenvolvimento agrário, conta que o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) perdeu 50% do seu orçamento, prejudicando o atendimento às famílias assentadas e o próprio funcionamento do Incra. Com isso, foram comprometidos o pagamento dos fornecedores, das contas de água, energia elétrica e a diária dos servidores. “Precisamos mostrar a nossa indignação com esse PL e as MPS e com o mal funcionamento do Incra”, diz o servidor do órgão, Romero Siqueira.
 
O presidente da CUT-PE, Carlos Veras, marcou presença no ato político do Incra. Ele agradeceu o apoio dos servidores ao Dia Nacional de Paralisação e disse: “Isso é uma preparação para uma greve geral que precisaremos fazer, caso esses projetos (PL 4330 e MPs 664 e 665) avancem”. 
 
O diretor do Sindsep-PE, Sérgio Goiana, que também compareceu ao ato político, explica que o movimento sindical não é contra a regulamentação da terceirização. “Apoiamos um projeto do deputado Vicentinho (PT) que prevê para os terceirizados os mesmos direitos dos trabalhadores contratados direto pela empresa. Com salários, férias, 13º e demais benefícios iguais. Nesses termos, podem regulamentar a terceirização”, explica o sindicalista.
 
ATO PÚBLICO 
 
À tarde, foi realizado um ato público em frente à Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe). A concentração começou por volta das 14h. Do carro de som, os sindicalistas mandaram o seu recado. 
 
O secretário geral do Sindsep-PE, José Carlos de Oliveira, falou em nome dos servidores federais: “É um filme novo com enredo antigo. Mais uma vez querem que os trabalhadores paguem as contas da quebradeira do sistema capitalista mundial”.
 
Da frente da Fiepe, os trabalhadores seguiram em caminhada até o Palácio do Campo das Princesas. Próximo ao Instituto de Educação de Pernambuco (IEP), os manifestantes se encontraram com os professores da rede estadual, que tinha, acabado de sair de uma assembleia. 
 
 
« Voltar


Receba Nosso Informativo

X
Este website utiliza cookies

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência, otimizar as funcionalidades do site e obter estatísticas de visita. Saiba mais