SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

Em meio ao Covid-19, movimento sindical continua mobilizado pelos servidores

Fonte: Ascom Sindsep-PE
14/04/2020




A recomendação maior do movimento sindical neste período de pandemia do novo coronavírus é a de que os trabalhadores permaneçam em suas casas. Mas apesar da necessidade de se resguardar contra a proliferação do corona, os representantes dos servidores federais continuam mobilizados. Várias iniciativas estão sendo tomadas com o uso da internet pela Condsef/Fenadsef e pelos sindicatos filiados em seus respectivos estados. 

Nesta quarta-feira (15), haverá reunião virtual do Conselho Deliberativo de Entidades (CDE), que agrega representantes dos servidores federais de todo o Brasil. Nessa segunda (13), já teve reunião da Direção Nacional da Condsef/Fenadsef . 

Na pauta dos dois encontros, os desafios e reivindicações urgentes em defesa dos servidores e serviços públicos e demandas pontuais dos setores que estão atuando na linha de frente do combate ao covid-19. Além dos servidores e empregados públicos da Ebserh na área da saúde, outras categorias executam serviços essenciais e estão encontrando dificuldades como a falta de equipamentos de segurança (EPI). Com isso, os servidores ficam expostos a risco de contaminação nos locais de trabalho. 

A Condsef/Fenadsef está articulando a criação de um canal nacional exclusivo para denúncias de segurança do trabalho durante a pandemia. A entidade também tem encaminhado ofícios e cobrado o governo o atendimento de reivindicações urgentes de setores de sua base.

Força tarefa 

Por outro lado, a Condsef/Fenadsef está reforçando o trabalho da força tarefa virtual de servidores e empregados públicos, junto a seus sindicatos filiados. A força tarefa visa convencer os parlamentares do Congresso Nacional a não aprovarem projetos que sejam danosos aos servidores e a economia do Brasil. 

A entidade disponibilizou uma lista completa, por ordem alfabética e por estados, de senadores e deputados federais. A ideia é a de que a categoria pressione o Congresso Nacional via telefone, por whatsapp, email e também pelas redes sociais, durante a situação de calamidade pública instalada pela pandemia do Covid-19. 

“A ideia é pressionar de todas as formas possíveis para assegurarmos os nossos direitos e a proteção a nossas vidas. O presidente Bolsonaro tem demonstrado, em diversas situações, que não tem nenhuma preocupação com a vida do povo. Só pensa na economia. Por isso a importância dessa articulação junto ao Congresso Nacional”, destacou o secretário geral do Sindsep-PE, José Felipe Pereira.  

No Congresso há inúmeros projetos que afetam servidores e serviços públicos aguardando tramitação. Um exemplo é o chamado plano "Mais Brasil" que reúne as PECs 186/19, 187/19 e 188/19. Além de propor a redução de salários em 25%, com a redução de jornada, proibição de concursos públicos, de criação de novos cargos e progressão de carreira (caso da PEC 186), todas elas são recessivas. Ou seja, retiram dinheiro da economia o que irá desaquecer ainda mais o comércio e gerar mais desempregos. 

A revogação da EC 95/16, que congela investimentos públicos por 20 anos, também é uma prioridade desse trabalho de pressão. Apenas em 2019 a EC 95/16 tirou R$24 bilhões da saúde que poderiam ajudar agora no combate à pandemia. 
 

« Voltar

Receba Nosso Informativo

X