SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

Essencial é todo o serviço público, participe dessa campanha!

Fonte: Ascom Sindsep-PE
27/04/2020



A Condsef/Fenadsef lançou nas suas redes sociais a campanha Essencial e todo o serviço público. O Sindsep-PE orienta todos os servidores a se engajarem nessa campanha e compartilharem os cards produzidos pela federação nacional em suas redes sociais com as hashtags #Eudefendooserviçopublico e #Eulutoporinvestimentopublico.

A campanha Essencial é todo o serviço público foi deliberada pelos sindicatos da base da Condsef/Fenadsef em reunião do conselho deliberativo, realizada no dia 15 deste mês.

Nesse momento de pandemia da Covid-19, o coordenador geral do Sindsep-PE, José Carlos de Oliveira, acredita que a tragédia ainda não é maior porque existe o SUS. “Mas poderíamos ter tido uma resposta melhor a essa pandemia se não fosse o sucateamento e desinvestimento no serviço público nos últimos anos. Só ano passado, por conta da Lei do Teto de Gastos (EC 95/16) retiraram R$ 20 bilhões do SUS”, destaca. Ele lembra também do fim de programas essenciais na área de saúde, como o Mais Médicos. 

Nesse momento de pandemia, o coordenador geral do Sindsep-PE reforça que não adianta discutir apenas saúde pública sem levar em consideração outros serviços que têm uma transversalidade direta como saneamento, abastecimento de água, agricultura familiar, segurança alimentar, fiscalização sanitária, do trabalho, arrecadação, bancos públicos, banco de dados, universidades, Ciência e Tecnologia etc.  “Essa reflexão precisa ser feita”, reforça.

Para José Carlos de Oliveira embora a sociedade seja dependente do serviço público, ela  costuma rejeitá-lo. “A pessoa tem filhos formados em universidades públicas, é socorrida pelo Samu ou pelos bombeiros, que são serviços públicos, mas, se mais a diante estiver tudo bem e essa mesma pessoas for questionada, ela costuma se basear pelo senso comum e defender a privatização do serviço público”, lamenta o sindicalista.

José Carlos lembra que o pagamento do Auxílio Emergencial de R$ 600 só foi possível através de bancos públicos e dos dados da Dataprev- que é uma empresa pública: “Eles (mídia e o próprio governo) ficam negando o serviço público para que as pessoas mergulhem nesse senso comum de que ninguém precisa do serviço público quando é uma grande inverdade e as pessoas estão sentindo na pele”.

Sobre a campanha virtual, José Carlos de Oliveira reforça a importância da colaboração de todos. “Em momento de isolamento social o espaço que temos para lutar são as redes sociais. E mais do que nunca elas têm se mostrado um importante espaço para disputar ideias. Nunca o movimento sindical teve uma repercussão tão grande como agora. Que possamos aproveitar esse momento para lutarmos por aquilo que acreditamos”, finaliza o coordenador geral do Sindsep-PE.

« Voltar

Receba Nosso Informativo

X