SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

Funcionários da Ebserh querem segurança no trabalho e suspensão das negociações do ACT

12/05/2020



 

Do Sindsep-PE

Na linha de frente no combate à pandemia do novo coronavírus, os trabalhadores da Ebserh estão tendo que lidar com uma série de dificuldades para atender a população e garantir o mínimo de segurança no trabalho. A falta de equipamentos de proteção adequados (EPI's) e a baixa qualidade de alguns desses equipamentos são pontos críticos. Mas as preocupações não param aí. Em meio a pandemia, os profissionais ainda têm que lidar com as dificuldades da negociação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2020/2021, com a tentativa do governo de retirar direitos garantidos em acordos anteriores em um total desrespeito a categoria.

Representantes da Ebserh, da Condsef/Fenadsef, junto com a sua assessoria jurídica, e a Comissão Nacional de Negociação realizaram uma reunião, no último dia 8, por meio de uma videoconferência para discutir o ACT (Foto). Na ocasião, um dos pontos centrais foi a reivindicação da categoria para que soluções urgentes sejam dadas pela Ebserh aos problemas relacionados à Covid-19.

Os representantes dos trabalhadores reivindicaram Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) adequados, além da testagem de todos os profissionais. Atualmente, a testagem nos Hospitais Universitários (HU’s) é feita apenas em profissionais que apresentam sintomatologia. Não se leva em consideração que pode existir profissionais assintomáticos que podem estar circulando pelo hospitais e contaminando colegas. Eles também cobraram adequação do percentual de insalubridade para o grau máximo e a inclusão imediata de representantes dos trabalhadores, indicados pelos sindicatos, nos comitês de crise dos HU’s e no comitê criado na sede da Ebserh.

ACT

No que se refere ao ACT, a categoria quer a suspensão de todas as negociações pelo período que durar a fase aguda pandemia. É que, diante do quadro atual, não há tempo hábil para se debater um acordo que envolve 65 cláusulas e muita discordância. Do total de demandas propostas pela categoria, a Ebserh apontou 52 como inviáveis. Segundo a empresa, apenas oito estariam em consenso entre empregados e empresa e outras cinco seriam negociáveis. 

“Neste momento, compreendemos como prioridade o  enfrentamento da pandemia que assola nosso País, assim como, as medidas de proteção a saúde física e psicológica e a preservação da vida dos trabalhadores que estão nos hospitais arriscando suas vidas e prestando um serviço a sociedade", sublinhou a diretora do Sindsep-PE e funcionária da Ebserh, Gislaine Fernandes.

Durante a reunião,  os representantes da Ebserh informaram que darão uma resposta aos pontos urgentes ainda nesta semana. 

Mas a Condsef/Fenadsef também tem uma notícia boa para os trabalhadores. É que a Ebserh disse que estão sendo finalizados os procedimentos para conclusão do pagamento da atualização do salários e retroativos referentes ao ACT 2019/2020. 

“Garantiram que irão cumprir o prazo agora no mês de maio e que o pagamento do retroativo e a atualização da remuneração serão efetivados agora no início de junho”, destacou o secretário-geral da Condsef/Fenadsef, Sérgio Ronaldo. Os novos valores devem sair nas prévias deste mês.
 

« Voltar

Receba Nosso Informativo

X