Filiado à Cut e à Condsef/Fenadsef

Notícias

Governo tentará aprovar a PEC-32. Servidor deve continuar mobilizado

09/12/2021




A ministra do Supremo Tribunal Federal (STF) Rosa Weber liberou a execução orçamentária das emendas de relator, conhecidas como "orçamento secreto", no Orçamento de 2021. A decisão, tomada na última segunda-feira (06), era tudo o que o governo Bolsonaro queria para tentar aprovar o seu projeto de Reforma Administrativa (PEC-32) e promover o desmonte dos serviços públicos, antes das eleições do ano que vem.

Agora o governo vai com tudo para cima dos parlamentares. O balcão de negócios será retomado e a aprovação da PEC-32 volta a ser possível. No último dia 30 de novembro, o ministro da Economia, Paulo Guedes, admitiu, em um evento promovido pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção, que o orçamento secreto está sendo usado para aprovar projetos. 

Antes do STF suspender a manobra, o governo estava oferecendo R$ 20 milhões por emenda parlamentar para quem votasse a favor da PEC 32/2020. Ainda não conseguiu os votos porque a destruição dos serviços públicos é tão danosa para a população brasileira que os parlamentares estão com receio de não serem reeleitos em 2022, caso votem a favor da proposta. Isso por causa da pressão que está sendo feita pelos servidores públicos que vêm promovendo atos em Brasília e nos estados, além de invadir as redes sociais dos parlamentares. 

"Esse é um momento chave para impedirmos a aprovação da PEC-32. O ano está acabando e os parlamentares entrarão em recesso. Depois disso, entraremos em um ano eleitoral e devemos continuar pressionando. Só podemos descansar quando derrubarmos esse projeto infame que acaba com os serviços públicos e escancara as portas dos órgãos e empresas públicas para os apadrinhados políticos de Bolsonaro", comentou o coordenador-geral do Sindsep-PE, José Carlos de Oliveira. 

A PEC-32 visa promover o desmonte do setor público para repassar as suas funções e tarefas para a iniciativa privada nas mais diversas áreas, além de aparelhar o estado com apadrinhados políticos ao invés de realizar concursos públicos.

Na pressão

Os servidores devem atuar nas redes sociais para derrubar a PEC-32. Entre no site Na Pressão (aqui) e mande um recado aos deputados: Quem votar a favor da PEC-32, não voltará a ser eleito. Ao acessar a página, o servidor pode mandar seu recado pelo WhatsApp, e-mail ou telefone.

Os servidores também podem ter acesso ao material da Campanha Cancela a Reforma no endereço da Condsef/Fenadsef (aqui). A campanha também está no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube. Procure por @cancelaareforma. Siga, curta e compartilhe os materiais e ajude a defender os serviços públicos brasileiros. 

Os  funcionários públicos podem ainda acessar a Enquete da PEC 32/2020 e votar na opção Discordo Totalmente. Para votar basta entrar no endereço eletrônico (aqui).

No WhatsApp

Para receber todas as informações da luta contra a Reforma Administrativa, o interessado pode enviar uma mensagem para o número de telefone: (61) 98357-4114. Imediatamente o seu WhatsApp estará cadastrado e ele passará a receber diversas informações direto no celular. 

O servidor também pode enviar um oi para o telefone do Sindsep-PE Conectado: (81) 99976-2839. Desta forma, irá receber diversas informações sobre a PEC-32. Participe. 
 

« Voltar


Receba Nosso Informativo

X
Este website utiliza cookies

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência, otimizar as funcionalidades do site e obter estatísticas de visita. Saiba mais