SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

Motivos não faltam para os servidores apoiarem o movimento #ForaBolsonaro

Fonte: Ascom Sindsep-PE
13/07/2020



  • Ato de rua no Mercado de Casa Amarela, no Recife


Na última sexta-feira (10), centrais sindicais, sindicatos e entidades da sociedade civil organizada deram início a campanha #ForaBolsonaro, com atos simbólicos de rua em diversas cidades brasileiras, mobilização na internet e panelaço contra o atual ocupante da cadeira presidencial. O movimento nacional cobra a saída de Jair Bolsonaro e de seu governo que, sem projeto para o Brasil, empurram o País para uma crise econômica sem precedentes. 

A mobilização pelas redes sociais levou a hashtag #ForaBolsonaro ao topo dos assuntos mais comentados do dia. Às 20 horas um panelaço foi registrado em diversos pontos do país. Sindicalistas, lideranças políticas, partidárias e de movimentos sociais e populares também denunciaram os governos locais, retiradas de direitos e a irresponsabilidade de Bolsonaro frente à pandemia do novo coronavírus. O Brasil já registra mais de 70 mil vítimas da Covid-19.

Pedido de Impeachment

Nesta semana, as entidades que compõem o movimento deverão entregar um pedido de impeachment ao Congresso Nacional. O Sindsep é um dos signatários do pedido e defende o afastamento do presidente para o quanto antes. A Condsef/Fenadsef listou dez principais motivos para que servidores públicos façam adesão ao #ForaBolsonaro. Veja na arte ao lado. 

Entre os motivos, está a pressão de Bolsonaro para que milhões de servidores retornem ao trabalho presencial em plena pandemia do coronavírus, que já provocou a morte de mais de 72 mil pessoas no Brasil, em mais uma demonstração de desprezo pela vida dos trabalhadores e de seus familiares. A privatização de estatais estratégicas para o desenvolvimento do país, o congelamento dos salários e o sucateamento dos serviços públicos  também estão listados entre os motivos para o impeachment. 

"Jair Bolsonaro nunca teve nenhuma condição de governar o Brasil. E nós falamos isso por diversas vezes. Boa parte das ações que o seu governo tem promovido já eram esperadas. Mas nós não contávamos que ele fosse ter tanto desprezo pela vida do povo brasileiro. É de uma crueldade sem tamanho. Para além disso, ele tem cometido diversos crimes de responsabilidade", destacou o secretário geral do Sindsep-PE, José Felipe Pereira. 

Entre os crimes de responsabilidade está a interferência na Polícia Federal, violação das recomendações da Organização Mundial da Saúde no combate ao coronavírus e comparecimento a manifestações em defesa do fechamento do STF e do Congresso. 


Dez motivos para o servidor aderir ao #ForaBolsonaro

1) Bolsonaro promove ataques e insultos constantes, investe na narrativa do servidor inimigo da sociedade e com isso incentiva a violência contra servidores e põe a vida de muitos em risco

2) Bolsonaro ignora a ciência e os perigos da pandemia por Covid-19. Nem mesmo seu resultado positivo da doença afastou funcionários da presidência da República que deveriam cumprir quarentena por recomendação da OMS e o próprio ministério da saúde.

3) Governo Bolsonaro segue pressionando a volta de milhões de servidores ao trabalho presencial pondo em risco não só a categoria como seus familiares e a própria sociedade que busca atendimento e deveria contar com alternativas seguras.

4) A política ultraneoliberal conduzida pelo ministro da economia Paulo Guedes impõe arrocho salarial e congelamento de investimentos públicos

5) O governo Bolsonaro quer "privatizar tudo" e entregar estatais estratégicas ao país ao setor privado.

6) Bolsonaro ataca o direito de servidores de se organizar em sindicatos. A unidade da categoria que não tem direito a negociação coletiva é fundamental para barrar retirada de direitos e promover avanços no setor.

7) Governo Bolsonaro sucateia os serviços públicos inviabilizando realização de concursos

8) Governo Bolsonaro promove cortes bilionários em setores essenciais como saúde e educação enquanto libera mais de R$1,3 trilhão a bancos e ao pagamento de juros da dívida pública

9) Bolsonaro promove a militarização do setor público e aposta na velha política com troca de cargos por apoio político. O governo Bolsonaro incentiva o fim da estabilidade o que é um risco e amplia perseguições a servidores de carreira

10) Bolsonaro vetou reajustes e acesso a direitos como progressões em carreira até mesmo a servidores que atuam na linha de frente do combate à Covid-19.

« Voltar

Receba Nosso Informativo

X