SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

MST é indicado para prêmio da Organização Internacional do Trabalho

Fonte: Rede Brasil Atual
21/10/2021



  • MST foi indicado por sua atuação em busca da garantia de condições dignas de vida e de trabalho para a população- Wellington Lenon

 

Rede Brasil Atual

São Paulo – O Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) é um dos cinco indicados ao Prêmio Esther Busser, concedido pela Organização Internacional dos Trabalho (OIT). Trata-se de uma distinção pela atuação de movimentos sociais na garantia de condições dignas de vida e de trabalho para a população.

A premiação será realizada na sexta-feira (22), depois de avaliação sobre centenas de organizações e indivíduos de países emergentes que dedicam seu trabalho à justiça social. Segundo o MST, na pandemia foram desenvolvidas iniciativas de solidariedade à classe trabalhadora, com doação de mais de 5 mil toneladas de alimentos e cerca de 1 milhão de marmitas.


Além disso, no âmbito do plano nacional “Plantar Árvores, Produzir Alimentos Saudáveis”, o movimento já plantou mais de 1 milhão de árvores em todo o país e, no último mês, construiu mais de 100 viveiros da Reforma Agrária Popular, com o objetivo de impulsionar a produção de mudas e plantio de árvores.

O nome do prêmio é uma homenagem a uma defensora dos direitos dos trabalhadores, com destaque para a sua atuação como pesquisadora e diretora adjunta da Confederação Sindical Internacional (CSI) por uma década.

 
Premiado na Espanha
No último 11 de setembro, o MST recebeu o prêmio Acampa – Pola Paz e Dereito e Refuxio (11/9), em Corunha, noroeste espanhol. A premiação é o reconhecimento internacional pela atuação do MST na defesa dos direitos humanos.

A votação foi por júri popular on-line, em que o MST foi o mais votado na categoria internacional, com 22,73% dos votos. Já na categoria local, quem levou o prêmio foi o ativista Nicanor Acosta, com 53,49%. Ambas as categorias receberão por seus representantes a escultura alegórica esculpida pela artista plástica Pilar Pérez Subías.

Para os dirigentes do MST, durante a pandemia aumentou ainda mais a ação do movimento em defesa dos direitos humanos, “em uma forma ampla de fazer a luta popular, tanto pela reforma agrária e produção de alimentos saudáveis, mas também porque o MST está preocupado com a natureza, com as relações sociais, com a construção da democracia, com a dignidade das pessoas e a solidariedade”.

Redação: Cida de Oliveira – Edição: Helder Lima

« Voltar

Receba Nosso Informativo

X
Este website utiliza cookies

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência, otimizar as funcionalidades do site e obter estatísticas de visita. Saiba mais