SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

O Brasil retomará às ruas, no próximo dia 13, contra o desmonte da Previdência e da educação

07/08/2019





No próximo dia 13 de agosto (terça-feira) todo o Brasil estará mobilizado nas ruas contra as atrocidades do governo Jair Bolsonaro. Trabalhadores e estudantes voltarão a se mobilizar em grandes atos, nas principais cidades do país, contra o desmonte da Previdência pública, contra os cortes na educação e contra o programa Future-se, que abre as portas para a privatização do ensino público superior.   

Por 370 votos a favor, 124 contra e uma abstenção, o Plenário da Câmara dos Deputados aprovou, em segundo turno, o texto-base da proposta de emenda à Constituição que promove um verdadeiro desmonte na Previdência. O resultado da votação foi proclamado à 0h38 dessa quarta-feira (7), depois de cinco horas de debates. 

Agora, o texto segue para o Senado, onde o ambiente promete esquentar. Lá, a proposta também deve ser votada em dois turnos. “Temos que levar todos às ruas. Precisamos chamar nossos parentes, amigos e colegas de trabalho para dizer não ao fim da Previdência Pública. No Brasil, quem não é estudante é trabalhador ou está desempregado. Ou seja, todos têm motivos para protestar e tentar barrar essas mudanças”, comentou o coordenador geral do Sindsep-PE, José Carlos de Oliveira. 

A maioria da bancada federal de Pernambuco votou novamente a favor do texto-base da “reforma”, aprovado no início da madrugada desta quarta-feira (7) na Câmara, em 2º turno. Nenhum parlamentar pernambucano modificou o voto em relação à primeira votação. Foram 14 votos favoráveis e nove contrários.

Os deputados Danilo Cabral (PSB) e Marília Arraes (PT) não compareceram à sessão. Danilo passou por uma cirurgia cardíaca de emergência no início da semana. Já Marília Arraes teve problemas com o voo para Brasília e só conseguiu chegar à capital federal na manhã dessa quarta-feira (7). No primeiro turno, os dois votaram contra. 

No dia 13, os estudantes brasileiros marcharão contra os cortes públicos e contra o financiamento de universidades públicas por empresas privadas. “O futuro da educação não pode ser a privatização. O governo precisa voltar a investir recursos públicos para garantir que todos os brasileiros tenham direito a uma universidade pública e gratuita”, comentou a estudante universitária, Sofia Araújo. 

Margaridas

Nos dias 13 e 14 de agosto também acontecerá a Marcha das Margaridas, em Brasília, com o tema: “Margaridas na luta por um Brasil com soberania popular, democracia, justiça, igualdade e livre de violência”

Desde o ano 2000, a cada quatro anos, camponesas de todos os estados marcham inspiradas pela história de Margarida Maria Alves, liderança assassinada por defender os direitos de trabalhadoras e trabalhadores rurais. A Marcha das Margaridas é a maior ação de mulheres da América Latina e leva à capital federal as propostas e os quereres de quem produz comida sem veneno para nossa população.    
 


« Voltar

Receba Nosso Informativo

X