Filiado à Cut e à Condsef/Fenadsef

Notícias

Ômicron atinge velocidade recorde de transmissão e é encontrada em 77 países

Fonte: CUT-Brasil
16/12/2021



  • SILVIO AVILA/HCPA

 

CUT-Brasil

O mundo registra uma velocidade de transmissão da variante ômicron do novo coronavírus em ritmo sem precedentes, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). A nova cepa já foi encontrada em 77 países, mas até agora apenas uma morte ligada a ômicron foi registrada no mundo. A vítima é do Reino Unido.

No Brasil, já foram confirmados 12 casos de pessoas contaminadas com a ômicron. Seis são de São Paulo, duas do Distrito Federal, duas do Rio Grande do Sul, e duas de Goiás. Outros quatro casos estão em investigação em Minas Gerais.

O Brasil, com 212,6 milhões de habitantes, é o segundo país do mundo com mais mortes em consequência de complicações causadas pela Covid-19 – só perde para os EUA, que têm 329,5 milhões de hanbitantes. Nenhuma das mortes no país está ligada a ômicron.

Nesta terça-feira, mesmo sem dados de cinco estados, o país registrou 141 mortes totalizando  617.121 vidas perdidas desde o início da pandemia no ano passado.

No total, o país registrou até ontem 22.194.297 brasileiros que já tiveram ou têm o novo coronavírus - 5.083 desses confirmados nesta terça.

Ataque hacker ainda atrasa dados

Desde a madrugada de sexta-feira, após um ataque hacker no site do Ministério da Saúde, no aplicativo e na página do ConecteSUS, alguns estados não estão conseguindo inserir no sistema os dados sobre a doença. Nesta terça, não enviaram dados GO, MS, RJ, RO e TO.

E o estado de SP, que registra os maiores números do país, disse que os dados do dia 14 (24 novas mortes e 27 novos casos) são incompletos, ainda reflexo do ataque hacker.

Como barrar a ômicron

Para os especialistas, além da vacina, é preciso manter outras medidas de prevenção, como uso de máscaras, para evitar que a ômicron se espalhe ainda mais.

"É necessário agir agora [para evitar pressão nos sistemas de saúde]", disse Michael Ryan, diretor-executivo do programa de emergências em saúde da OMS nesta terça.

Ele chamou a atenção para outras medidas, como usar máscara, evitar aglomerações, prezar por ambientes bem ventilados e fazer testes e sequenciamento genético.

« Voltar


Receba Nosso Informativo

X
Este website utiliza cookies

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência, otimizar as funcionalidades do site e obter estatísticas de visita. Saiba mais