SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

Recomeçar e fazer melhor em 2021

Fonte: Ascom Sindsep-PE
26/12/2020



 
2020 foi difícil, por vezes desejamos acelerar o tempo, pular de ano, e construir uma nova história, começar tudo de novo. Como não deu para fazer isso, tivemos que esperar. Agora chegou o momento de recomeçar.
 
Vamos fazer o ano de 2021 melhor. Provavelmente ainda teremos o fantasma da Covid-19, mas agora estamos mais experientes. Como não aceleramos o tempo pudemos aprender com os erros e os acertos.
 
É preciso continuar nos protegendo do coronavírus. Lavar bem as mãos, álcool em gel, distanciamento social e nada de aglomeração. O ano começará de máscara, mas na esperança de que será finalizado sem ela. Por isso, 2021 terá uma prioridade: a luta pela vacinação em massa no país, na certeza de que esse é o melhor caminho para salvar vidas e empregos.
 
É necessário lutar cada vez mais pelo fortalecimento do serviço público. Essa pandemia só não foi pior no Brasil porque temos o SUS na linha de frente e outros órgãos importantes na retaguarda, em vários setores.
 
Temos tudo para fazer um 2021 melhor, embora tenhamos vários obstáculos pela frente. Para tudo dar certo só não podemos esquecer de duas coisas. Primeiro é preciso lutar e, segundo, unidos somos mais fortes. Um Feliz Ano Novo a todos as nossas associadas, associados, familiares e amigos. 2021 vai ser melhor!
 
 
VOLTA DO RECESSO
 
O Sindsep-PE retoma as atividades na segunda-feira, dia 4 de janeiro. O coordenador geral do Sindsep-PE, José Carlos de Oliveira, convida todos os associados para começaram o ano mais próximo da sua entidade. “Não digo apenas do ponto de vista físico, porque o coronavírus nos impossibilita neste momento, digo na luta por um Brasil melhor”, esclarece o sindicalista. 
 
O ano começa com vários desafios para o movimento sindical. Entre as prioridades está a luta pela vacinação em massa contra a Covid-19; defesa do SUS e de todo o serviço público; contra a privatização das estatais; pela revogação da Emenda Constitucional 95 (Lei do Teto de Gastos); por mais empregos e renda; em defesa dos direitos trabalhistas; da indústria etc. Nenhum direito a menos para nenhum trabalhador e trabalhadora brasileira. 
 
Em nota, a direção nacional da CUT defende a unificação das campanhas salariais; a defesa da Amazônia, da Reforma Agrária e da Segurança Alimentar; a defesa do meio ambiente; contra a fome e a miséria etc. Rumo a uma grande greve geral em 2021, caso o governo Bolsonaro insista nessa política de retrocesso.
 
“Nossa pauta é extensa. Temos vários desafios à frente, mas só vamos ter sucesso se tivermos unidos”, lembra José Carlos de Oliveira. 
 
Lembrando que o expediente do Sindsep-PE continua em horário reduzido, das 9h às 16h.
« Voltar

Receba Nosso Informativo

X