SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

Servidores federais iniciam ano de 2020 mobilizados para o 18 de março

02/01/2020




Os servidores públicos federais já começam o ano de 2020 mobilizados e se preparando para o Dia Nacional de Luta em Defesa do Serviço Público, Estatais, Emprego e Salário, com greve geral apontada pelas centrais sindicais para o próximo 18 de março. Até lá, os servidores terão um calendário intenso de atividades de preparação para o Dia nacional, que irá unir trabalhadores de todo o País.  

São diversas atividades de mobilização para o 1º trimestre de 2020 já divulgadas pela Condsef/Fenadsef. O mês de janeiro será reservado para que os sindicatos ligados à Confederação promovam assembleias e atividades de preparação para a campanha salarial, junto às suas bases. No dia 23 de janeiro acontecerá o Encontro Nacional do Departamento de Aposentados e Pensionistas da Condsef/Fenadsef, em Brasília. No dia 24, acontecerá a mobilização do Dia Nacional do Aposentado. Algumas faixas de aposentados correm o risco de um aumento de até 14% da sobretaxa que já é descontada de seus proventos. 

Entre os dias 11 e 13 de fevereiro, serão realizadas importantes atividades em Brasília. No dia 11, acontecerá a reunião do Conselho Deliberativo de Entidades (CDE). Na ocasião, deve ser apontado o calendário de encontros setoriais da base da Confederação.

No dia 12, será lançada a Campanha Salarial. Nesse mesmo dia também acontecerá um ato das centrais no auditório Nereu Ramos, na Câmara dos Deputados. No dia 13, será realizada a Plenária Nacional da Condsef/Fenadsef.

O mês de março já inicia com uma grande mobilização. Será o Dia Internacional de Luta da Mulher Trabalhadora, no dia 08. As mulheres estão justamente entre as mais atingidas pela retirada de direitos com a reforma da Previdência deste governo. 

Outra orientação que segue valendo para além de todas essas atividades é buscar o diálogo permanente com os parlamentares e a sociedade. Encontro com deputados e senadores, panfletagens, banquinhas de rua, projeção de vídeos em locais públicos, exposição de faixas, oficinas e uma série de ações conjuntas, que vão reforçar a mobilização e unidade dos servidores em torno da defesa do setor público, fazem parte dessa jornada de mobilização.

Todas essas atividades serão oportunas para reforçar a unidade e mobilização em torno do Dia Nacional de Luta em Defesa do Serviço Público, Estatais, Emprego e Salário com Greve Geral para 18 de março. 

"A ideia é construirmos um 18 de março forte para nos contrapormos a tudo de ruim que este governo vem promovendo contra os trabalhadores brasileiros", destacou o coordenador geral do Sindsep-PE, José Carlos de Oliveira.  "Vamos nos unir as demais categorias e partir para o enfrentamento", complementou o secretário geral do Sindsep-PE, José Felipe Pereira.  

Na pauta

A   revogação da PEC do teto, que congela investimentos públicos por 20 anos, o cancelamento das privatizações e a manutenção dos direitos trabalhistas que estão sendo ameaçados com a nova reforma Administrativa estão entre as principais pautas de lutas dos servidores públicos. 

A reforma Administrativa pretende massacrar o servidor público com a redução de salários, o fim da estabilidade e o ataque aos sindicatos. Já a PEC do teto dos gastos públicos, que vem sendo aplicada há dois anos, engessa o setor público e piora em muito o cenário de desmonte que está em curso, ameaçando o atendimento público à população brasileira.

Os servidores defendem ainda um freio na política de privatização do governo Bolsonaro, encampada por seu ministro da Economia, Paulo Guedes. Paulo Guedes pretende privatizar uma série de empresas nacionais estratégicas e lucrativas para o país. O objetivo do governo em privatizar tudo para que os serviços públicos sejam fonte de lucro para empresas privadas, aumentará ainda mais a desigualdade social no Brasil. 
 

« Voltar

Receba Nosso Informativo

X