SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

Servidores têm compromisso marcado com o Brasil neste 24J

21/07/2021



 

Neste próximo sábado (24 de julho), milhões de brasileiros e brasileiras, de todos os estados do país, voltarão às ruas para defender a democracia e pedir o #ForaBolsonaro.  O Sindsep-PE convoca todos os servidores federais pernambucanos a participarem dos atos de rua que acontecerão no estado para, juntos, dizermos não ao projeto de reforma Administrativa (PEC-32) que irá promover o desmonte dos serviços e das políticas públicas. Também estará na pauta dos atos o combate ao desemprego, à fome e à miséria. 

Em Pernambuco, já existem atos marcados no Recife, às 10h, na Praça do Derby; Garanhuns, às 9h, na  Fonte Luminosa; em Petrolândia, às 7h30, no Polo e SRT; e em São José do Egito, às 8h, na Feira Livre. Também haverá mobilizações em Petrolina, às 9h, na Praça da Catedral; em Serra Talhada, às 10h, no Pátio da Feira; e em Palmares, às 9h, na Praça Paulo Paranhos. 

A cada dia que se passa surgem mais denúncias de corrupção contra o atual presidente e seus aliados relacionadas à compra de vacinas da Covid-19. O Brasil ultrapassou meio milhão de mortes, nesta pandemia, graças a atuação de Bolsonaro, que estimulou o uso de medicamentos ineficazes, foi contrário a todas as normas de segurança das organizações sanitárias mundiais e só passou a apoiar a compra de vacina quando estas começaram a ser negociadas de forma ilegal com superfaturamento de preço.   

Está ocorrendo um genocídio (assassinato em massa) premeditado no Brasil e as investigações indicam que o maior responsável por ele é o presidente e a sua política ultraliberal. Bolsonaro foi denunciado na CPI da Covid-19 por ter tido conhecimento das compras superfaturadas das vacinas Covaxin e não ter tomado nenhuma providência, o que seria crime de prevaricação. A prevaricação acontece quando o servidor público toma conhecimento de algum delito na sua área de atuação e não o denuncia. 

Além das denúncias envolvendo a Covaxin, mensagens obtidas pela CPI da Covid mostram que o presidente estaria envolvido pessoalmente na negociação dos imunizantes da AstraZeneca com o policial militar Luiz Paulo Dominguetti e com o reverendo Amilton Gomes de Paulo, ambos investigados pela Comissão Parlamentar. Em meio às mensagens para a compra das vacinas, Dominguetti cita o nome do presidente por diversas vezes. 
Além dos indícios de corrupção, este governo promove uma política ultraliberal de corte de investimentos e destruição das políticas públicas que aprofunda a crise econômica nacional a cada dia que passa. 

"É uma política de massacre da classe trabalhadora nunca vista na história do Brasil. O desemprego bate recordes mês após mês. Mais de um terço das famílias brasileiras sofrem com desemprego. São três em cada dez brasileiros desempregados ou no subemprego ou em desalento (desempregado que desistiu de procurar trabalho). E a fome toma conta do país", comentou o coordenador-geral do Sindsep-PE, José Carlos Oliveira. 

O Sindsep-PE orienta os servidores a usar máscaras, álcool em gel, manter distanciamento, evitar aglomerações e seguir todos os protocolos sanitários.
 

« Voltar

Receba Nosso Informativo

X