SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

Sindsep alerta: mais um golpe na praça. Procure o nosso Jurídico

Fonte: Ascom Sindsep-PE
16/11/2020




Os servidores públicos devem ficar muito atentos quando forem procurados por escritórios de advocacia particulares para tratar de ações na Justiça. Vários golpes têm sido dados contra os trabalhadores por parte de supostos advogados através de cartas, telefones e até mesmo presencialmente. O golpe mais recente diz respeito a uma ação coletiva inexistente. 

Servidores federais pernambucanos têm recebido cartas em suas residências de um escritório de advocacia que teria sua sede na cidade de São Paulo. Na carta, o escritório repassa a informação de que o servidor teria ganho uma ação no valor de R$ 68,4 mil e precisaria fazer o pagamento de R$ 8,8 mil, referente as custas processuais, para que o valor fosse liberado. 

“Mais uma vez estamos aqui para alertar nossos filiados contra esse tipo de golpe. Esse é um golpe clássico. Mas muita gente ainda cai nele. Entram em contato com a pessoa e informam que ela tem direito a um recurso proveniente de uma ação, a um prêmio de um sorteio ou coisa semelhante. Mas, para receber o benefício que tem direito, um valor deve ser depositado em uma conta qualquer. Não existe a possibilidade de alguém ganhar uma ação e ter que fazer algum pagamento antes de receber os recursos a que tem direito”, destacou o coordenador geral do Sindsep-PE, José Carlos de Oliveira.  

Na correspondência enviada aos servidores, consta a informação de o pagamento das custas processuais pode ser feito por depósito bancário e repassa dois números de telefones celulares e um endereço de e-mail para maiores “esclarecimentos”. A carta diz ainda que o contato deve ser feito em até cinco dias para que o servidor beneficiado não perca o prazo e os recursos que tem direito não retornem aos cofres públicos.  

“Eles induzem o servidor a agir com pressa. Desta forma, a pessoa se vê pressionada e acaba caindo no golpe antes mesmo de ter tempo de procurar esclarecimentos. Mas é importante que os servidores nos procurem sempre que forem contatados por escritórios particulares de advocacia ou quando receberem uma proposta como esta”, alertou o diretor de Assuntos Jurídicos do Sindsep, Geraldo Martiliano.

Outros golpes

Pessoas inescrupulosas encontram diversas brechas e se aproveitam da boa fé de outros para distribuir golpes e enriquecer ilicitamente. Já ocorreram diversas tentativas de golpes contra os servidores filiados ao Sindsep. Muitos escaparam porque procuraram o departamento jurídico da entidade antes de tomar qualquer atitude. Outros não tiveram a mesma iniciativa e acabaram sendo enganados. Um trabalhador filiado ao Sindicato chegou a fazer três depósitos em uma conta bancária, depois de ser contactado por telefone, para só então desconfiar que estava sendo vítima de um golpe. 

Esse servidor recebeu uma ligação telefônica em sua residência. Do outro lado, uma pessoa se apresentou como sendo advogado. Disse que o trabalhador aposentado havia ganho uma ação. Mas para recebe-la, ele deveria depositar o valor de R$ 5 mil em uma conta bancária. O depósito foi feito.

Uma semana depois, a mesma pessoa voltou a ligar. Disse que o juiz estava dificultando a liberação dos recursos, mas que poderia dar um jeito se R$ 3 mil fosse  depositado. E o servidor fez o segundo depósito. Como viram que a vítima não havia desconfiado de nada, ligaram uma semana depois, pela terceira vez. Colocaram a culpa pela não liberação dos recursos em um funcionário da Justiça e pediram que mais R$ 2,5 mil fosse depositado para solucionar a questão definitivamente. O servidor fez o terceiro depósito. Não satisfeitos, os golpistas tornaram a ligar para ele. 

"Foi quando ele resolveu procurar o Sindsep, contando a história e falando que tinha feito um empréstimo para poder fazer os depósitos. Aí já não tínhamos nada o que fazer. Lamentamos muito, mas os depósitos já haviam sido feitos. Dissemos que ele havia caído em um golpe e que teria que nos procurar caso isso voltasse a acontecer", comentou o advogado Alexandre Maciel. 

Atendimento jurídico

Não fiquem desinformados. O setor Jurídico do Sindsep funciona de segunda  a sexta, das 9h às 16h, prestando esclarecimentos aos associados. Além disso, os advogados do Sindicato atendem  nas terças, quartas e quintas, também das 9h às 16. Na terça e quinta ainda tem atendimento dos advogados dos escritórios que prestam serviço a entidade. Nas terças, das 9h às 12h, e nas quintas, das 14h às 16h.   
 

« Voltar

Receba Nosso Informativo

X