SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

Sindsep convoca servidores federais a participarem de ato nesta quarta (30)

Fonte: Ascom Sindsep-PE
29/09/2020




O Sindsep-PE convoca a todos os servidores públicos federais de Pernambuco a participarem do ato de rua que acontecerá nesta quarta-feira (30) contra o governo Bolsonaro, contra a sua proposta de reforma Administrativa (PEC 32/2020) e em defesa das empresas públicas. O ato, organizado pela CUT e demais centrais sindicais, além das frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, ocorrerá a partir das 9h, na esquina da Av. Guararapes e rua do Sol (ao lado da agência Central dos Correios), centro do Recife.

Os organizadores estão convocando todos os servidores públicos federais, estaduais e municipais e os movimentos populares, sociais e estudantis para a mobilização. 

“Nesse momento, é de fundamental importância que todos os servidores, que puderem se deslocar até o local, participem do ato. Isso porque o que está em jogo é o desmonte do serviço público brasileiro e um ataque brutal aos servidores”, destacou o secretário geral do Sindsep-PE, José Felipe Pereira. Importante destacar que todas as medidas de segurança, como o uso de máscaras e o distanciamento, serão tomadas em respeito ao protocolo contra a Covid-19.

Manifestações (atos de rua, carreatas, mobilizações em redes sociais e atos e paralisações em locais de trabalho) acontecem em todo o país. Durante as mobilizações  realizadas nos diversos estados brasileiros haverá um debate sobre a construção e deflagração de uma greve geral do setor. 

A PEC-32 ataca a estabilidade; reduz salários e a remuneração média no decorrer da carreira, ao retirar progressões por tempo de serviço e/ou automáticas; amplia a possibilidade de contratação de temporários; e possibilita aumento de terceirizações. Por último, ela facilita as privatizações ao retirar do Legislativo à responsabilidade por esse processo e inclui como atribuição privativa do presidente da República a “extinção, transformação e fusão de entidades da administração pública autárquica e fundacional”.

Enquanto ataca a base do serviço público, que presta atendimento à população brasileira, a proposta de reforma de Bolsonaro não toca no bolso da elite do serviço público. Juízes, parlamentares e militares não serão atingidos. 

"Quem mais sofrerá com o desmonte do serviço público é a população que não poderá pagar pelos mesmos serviços quando eles forem privatizados. Isso porque os empresários que assumirem os diversos setores irão querer obter lucros altos”, disse o diretor de Imprensa do Sindsep, Fernando Lima. 
 

« Voltar

Receba Nosso Informativo

X