Filiado à Cut e à Condsef/Fenadsef

Notícias

Sindsep-PE arrecada alimentos para as vítimas das chuvas

Fonte: Ascom Sindsep
30/05/2022



A direção do Sindsep-PE se solidariza com as vítimas da tragédia ocorrida em decorrência das chuvas no Estado, nos últimos dias. O sindicato deve intensificar as contribuições que já faz para ações de solidariedade e desde já também se disponibiliza para ser mais um ponto de arrecadação de donativos (alimentos não perecíveis, material de higiene e limpeza, roupas, agasalhos, lençóis, tolhas, colchões etc). Todas as doações serão somadas com as de outros sindicatos cutistas do Estado e repassados à Central, que encaminhará aos pontos de distribuição. É momento de unir forças para superar essa tragédia que acometeu o estado de Pernambuco.  Faça a sua doação!

O Sindsep-PE, que já contribui mensalmente com o projeto Marmitas Solidárias do Movimento dos Trabalhadores sem Terra (MST), pede também a sua colaboração, para aumentar o número de refeições a ser entregues a moradores em situações de rua do Recife. As doações podem ser entregues no Armazém do Campo, na avenida Martins de Barros, 395, em Santo Antônio. Quem preferir pode fazer um PIX para o CNPJ 09423270000180, da Associação da Juventude Camponesa Nordestina – Terra Livre. Ou então, uma transferência bancária para o Banco do Brasil, agência 0697-1, na conta corrente: 58892-X.       

RESPONSABILIDADE
Em meio a esse momento de tristeza, a direção do Sindsep-PE não pode deixar de lembrar a importância de investimentos em serviço público e em concursos para atender mais e melhor a população.  “Não era preciso que uma tragédia acontecesse para que o governo Federal, Estados e municípios contratassem pessoal. A máquina pública precisa estar preparada para atender as demandas da sociedade, inclusive a ponto de, em vez de remediar as tragédias, evitar que elas aconteçam e dessa forma salvar vidas”, lembra o coordenador geral do Sindsep-PE, José Carlos de Oliveira.

É preciso também investir em políticas públicas, como as de habitação, por exemplo, para garantir moradia digna a todos e todas.  Segundo o Plano Local de Habitação de Interesse Social (PHLIS) de 2018, levantamento mais recente feito no Recife, o município tem um déficit habitacional de 71.160 moradias. Considerando os quase quatro anos de governo Bolsonaro e da sua política de ataque aos direitos da classe trabalhadora, que fizeram a inflação ultrapassar os dois dígitos, o número deve ser bem maior agora.

« Voltar


Receba Nosso Informativo

X
Este website utiliza cookies

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência, otimizar as funcionalidades do site e obter estatísticas de visita. Saiba mais