SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

Sindsep-PE distribui kits de higiene para mulheres em situação de vulnerabilidade social

Fonte: Ascom Sindsep-PE
03/08/2021



 

A Secretaria de Formação e a Secretaria de Políticas Públicas do Sindsep-PE, em parceria com a Secretaria de Mulheres da Central Única de Trabalhadores (CUT) de Pernambuco, estão participando de um projeto de distribuição de kits básicos de higiene para mulheres em situação de vulnerabilidade, de rua ou privadas de liberdade, em Recife e Região metropolitana e no interior.

 
Na última segunda-feira, 2 de agosto, foi realizada a entrega de 200 kits contendo, cada um deles, uma pasta e uma escova de dentes, um sabonete e um pacote de absorventes. Desses, 120 kits foram distribuídos pela Secretaria da Mulher da CUT na capital e 80 foram distribuídos pela direção de base do Sindsep-PE na penitenciária pública de Verdejante, distante 22km de Salgueiro.

 
“A cadeia feminina de Verdejante é uma área descoberta por políticas públicas, com difícil acesso e cuja maioria das encarceradas não são naturais da cidade. Há muitos relatos de abandono e de insalubridade no local.  Há quase nenhum acesso a esses itens básicos ”, conta o Secretário-geral do Sindsep-PE, José Felipe Pereira.

 
O foco dessa ação é a questão menstrual e o fornecimento de absorventes, a partir de um olhar para a menstruação feminina, considerada um tabu e muitas vezes desconversada, como algo natural e biológico. Mas, nem todas possuem acesso ao que deveria ser considerado um item básico de higiene. 

 
“Assim como são feitas as políticas públicas de distribuição de preservativos e anticoncepcionais nos postos de saúde, também deveria ser distribuído o absorvente. É uma questão de saúde pública discutir a pobreza menstrual”, ressalta a diretora de Políticas Públicas do Sindsep-PE, Gislaine Fernandes.


O projeto tem previsão de continuar até novembro deste ano, mas pode ser renovado. Essa ação também faz parte da campanha “Solidariedade faz a diferença” do Sindsep-PE, que tem com foco ajudar a população mais carente neste difícil momento de pandemia, garantindo assim amparo e dignidade a muitas pessoas.


 

O que é pobreza menstrual?

O termo se refere à falta de acesso, não somente a itens básicos de higiene durante o período de menstruação, mas também a falta de informação e de apoio. O acesso à higiene menstrual é considerado um direito pela Organização das Nações Unidas (ONU), devendo ser tratado como uma questão de saúde pública e de direitos humanos. No entanto, no Brasil, uma em cada quatro adolescentes não possui um absorvente durante seu período menstrual. O dado é do relatório Livre para Menstruar, elaborado pelo movimento Girl Up, que busca o acesso gratuito a itens de higiene e condições básicas de saneamento para as mulheres.

« Voltar

Receba Nosso Informativo

X
Este website utiliza cookies

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência, otimizar as funcionalidades do site e obter estatísticas de visita. Saiba mais