SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

Sindsep-PE segue seu calendário de assembleias nos órgãos federais

Fonte: Ascom Sindsep-PE
05/06/2019





Desde abril passado que o Sindsep-PE  vem realizando assembleias nos órgãos federais para discutir com os servidores, entre outros assuntos, campanha salarial, reforma da Previdência, MP 873, cenário econômico e político do Brasil, ações judiciais e questões específicas de cada órgão. Recentemente, acrescentou na pauta a convocação para a greve geral, marcada para 14 de junho. A ideia é que o serviço público pare nessa data e os servidores federais se juntem às demais categorias de trabalhadores que vão paralisar durante todo o dia 14.

Nesta quinta, 6 de junho, o sindicato realiza assembleia no Dnocs de Custódia e, no dia 7, no Dnocs de Arcoverde. A pauta é a mesma nos dois locais: reforma da Previdência, MP 873, ações judiciais e bolsa. Tanto em Custódia quanto em Arcoverde a atividade será às 9h, sendo que a primeira vai acontecer no Sindicato dos Trabalhadores Rurais e, a segunda, no próprio órgão.

Na próxima semana, as assembleias vão ser no Ibama Recife e na Conab. A primeira será dia 11, no próprio Ibama, às 10h, quando serão discutidos a reforma da Previdência, os efeitos da MP 873, o desmonte do serviço público; ataque aos órgãos ambientais e greve geral. A assembleia da Conab será dia 12, na Asnab, às 9h em primeira convocação e, 9h30, segunda convocação. A pauta é específica do setor:  Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2019/2020.

CAOS NO SERVIÇO PÚBLICO
Motivos não faltam para os servidores federais atenderem ao chamado do Sindsep-PE para participar das assembleias e das atividades que a entidade promove. O caos está instalado no serviço público e se o funcionalismo não reagir não poderá reclamar no futuro. O governo Bolsonaro é o mais agressivo da história em termos de desmonte do serviço público e de ataque aos servidores. Depois de lançar PDVs em algumas estatais e ameaçar demissões nos órgãos federais, esta semana, o ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciou a suspensão, por tempo indeterminado, de realização de concursos públicos.

Ao contrário do que retrata a realidade, o ministro chegou a afirmar que a máquina pública está inchada e que é preciso parar de admitir servidores e esperar que os 40% do funcionalismo que estão prestes a se aposentar sejam afastados dos seus postos para regularizar a situação.

“A pergunta que não quer calar: servidor, o seu órgão tem servidor sobrando, a máquina pública está realmente inchada? Se a resposta for sim, infelizmente você concorda com o Estado mínimo e a política ultraneoliberal do governo Bolsonaro. Mas, se a resposta for não, se você defende mais investimento no serviço público e melhoria das condições de trabalho, então você não pode assistir a tudo isso calado. Precisamos não só paralisar no dia 14 de junho, mas é muito importante a participação física de todos nas atividades da greve geral. É preciso ir para as ruas”, convoca o coordenador geral do Sindsep-PE, José Carlos Oliveira.
 

PRÓXIMAS ASSEMBLEIAS

DNOCS CUSTÓDIA
6 de junho
9h - no Sindicato dos Trabalhadores Rurais
Pauta: Reforma da Previdência; MP 873; ações judiciais; bolsa

DNOCS ARCOVERDE
7 de junho
9h - no órgão
Pauta: Reforma da Previdência; MP 873; ações judiciais; bolsa

IBAMA RECIFE
11 de junho
10h - no órgão
Pauta: Reforma da Previdência; MP 873; campanha salarial, desmonte do serviço público; ataque aos órgãos ambientais; greve geral

CONAB
12 de junho - na Asnab
9h (1ª convocação) - 9h30 (2ª convocação)
Pauta: Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) 2019/2020


« Voltar



Receba Nosso Informativo

X