SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

Sindsep-PE sempre foi antifascista, antirracista e contra qualquer forma de opressão

Fonte: Ascom Sindsep-PE
03/06/2020



Nos últimos dias as redes sociais foram tomadas por movimentos antifascistas, em respostas a atos fascistas, racistas, misógenos e xenófobos cometidos por Jair Bolsonaro (sem partido) e simpatizantes do presidente da República. Diante desse cenário, a direção do Sindsep-PE vem a público se manifestar. “Não somos, sempre fomos antifascistas e contra qualquer forma de opressão contra a classe trabalhadora e as minorias”, dispara o diretor da Secretaria de Imprensa do sindicato, Fernando Lima.

Em meio a um cenário de polarização política e extrema tensão social agravada pela pandemia da covid-19, em uma live no último dia 29, nas redes sociais, Bolsonaro tomou um copo de leite. Ele disse que era um desafio da Associação Brasileira dos Produtores de Leite (Abraleite) para estimular o consumo do produto.  Já para muitos estudiosos, isso teria sido uma mensagem subliminar do presidente em prol da supremacia branca, um ato que tem sido reproduzido até hoje por grupos neonazistas.

“Existem duas versões ao fato, mas uma única verdade. Bolsonaro já fez várias declarações racistas e sempre foi simpatizante do estado de exceção, ou seja, contrário à democracia. Se ele entrou no desafio da Abraleite, de certo fez uma mensagem de duplo sentido, mais um deboche, como sempre faz”, acredita Fernando Lima.

Tudo isso faz sentido quando no último domingo, em Brasília,  Bolsonaro passeia de helicóptero, a cavalo e a pé, sem máscara, em meio a atos antidemocráticos pelo fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF) e por uma intervenção militar.

“Bolsonaro praticou, inclusive, mais crimes de responsabilidade, contrariando o artigo 85 da Constituição Federal. Contrariou também determinação da Organização Mundial de Saúde que recomenda o uso de máscara e decreto do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, que desde o último dia 30 de abril estabeleceu o uso obrigatório de máscaras em vias e espaços públicos”, alega o secretário geral do Sindsep-PE, José Felipe Pereira.

Os atos antidemocráticos apoiados por Bolsonaro aconteceram não só em Brasília, mas em São Paulo também. Na avenida Paulista houve inclusive confronto desses atos antidemocráticos com atos em favor da democracia, encabeçados por torcidas organizadas. Na capital paulistana outra polêmica, o uso de uma bandeira rubro-negra da Ucrânia, que é usado por grupos neonazista de extrema direta do país.

Por conta dessas atitudes fascistas, racistas e antidemocráticas que o Sindsep-PE apoiou o pedido de impeachment contra Bolsonaro protocolado no dia 20 de maio pela Condsef e por outras 400 entidades da sociedade civil organizada.

« Voltar

Receba Nosso Informativo

X