Filiado à Cut e à Condsef/Fenadsef

Notícias

Sindsep realiza assembleia virtual para definir ato do reajuste salarial

13/01/2022




Os servidores públicos federais estão se organizando, em todo o país, para uma série de mobilizações no próximo dia 18 de janeiro (terça-feira), em defesa do reajuste linear para o funcionalismo público federal e contra a Reforma Administrativa (PEC-32). E para definir como atuarão os servidores federais de Pernambuco, o Sindsep-PE realizará uma Assembleia Geral Extraordinária nesta sexta-feira (14), às 10h.

Os servidores pernambucanos, filiados à entidade, podem participar da reunião acessando a plataforma Zoom e inserindo o ID 813 1142 3510 e a senha 537516. Será nesse encontro virtual que a categoria decidirá se promoverá um ato, uma paralisação ou ambos, no dia 18. É importante que o maior número possível de servidores esteja presente nesta reunião. 

O governo Bolsonaro reservou uma quantia de R$ 1,7 bilhão para reestruturação de carreiras do funcionalismo. No entanto, o presidente afirmou, em dezembro de 2019, que os recursos só iriam contemplar as carreiras da Polícia Federal (PF), da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do Departamento Penitenciário Nacional (Depen). 
Como a grande maioria dos servidores do Executivo estão sem reajustes há cinco anos, houve uma revolta generalizada. Os trabalhadores acumulam perdas que podem ultrapassar 40% no mesmo período. Considerando apenas 2020, a perda ultrapassa 10%, resultado do IPCA acumulado em 10,74%.

No dia 20, a Condsef/Fenadsef realizará uma Plenária Nacional da maioria dos federais onde estará em pauta a realização de uma greve geral reivindicando reajuste para o conjunto do funcionalismo.

Os servidores também continuam empenhados em derrubar a reforma Administrativa de Bolsonaro-Guedes que, na prática, representa o fim dos serviços públicos brasileiros. A proposta promove o desmonte do serviço público e passa atribuições do Estado a empresários, além de lotear os cargos públicos com apadrinhados políticos. Os servidores também rejeitam a  Emenda Constitucional (EC) 95, que congelou os investimentos públicos no país por 20 anos.

Em resposta a reivindicação dos trabalhadores, o ministro Paulo Guedes fez mais uma de suas declarações estapafúrdias, comparando um possível reajuste linear a servidores com a tragédia de Brumadinho. "Eles arrumam qualquer desculpa para não reajustar nossos salários. Na hora de tirar nossos direitos, inventam milhares de mentiras. Este governo é um mal para o serviço público e para o Brasil. Mas estamos unidos e vamos à luta", comentou o coordenador-geral do Sindsep, José Carlos de Oliveira.   
 

« Voltar


Receba Nosso Informativo

X
Este website utiliza cookies

Utilizamos cookies para melhorar a sua experiência, otimizar as funcionalidades do site e obter estatísticas de visita. Saiba mais