SINDICATO DOS SERVIDORES PÚBLICOS FEDERAIS NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Notícias

Trabalhadores e trabalhadoras voltam às ruas neste sábado (19)

Fonte: Ascom Sindsep-PE
16/06/2021




Mais um dia de mobilização em todo o Brasil. No próximo sábado (19/06), milhares de pessoas devem ir às ruas em todos os estados brasileiros para exigir o #ForaBolsonaro, o auxílio emergencial de R$ 600, vacina para todos e todas e contra a PEC 32, a reforma administrativa. Para a CUT e as demais centrais, seus sindicatos, movimentos sociais e a maioria da população brasileira, a saída de Bolsonaro do governo é a única forma do Brasil voltar a crescer, gerar renda e emprego para a classe trabalhadora, além de estancar o genocídio da população, que já levou o país a perder quase 500 mil vidas por Covid-19. 

A mobilização já terá início um dia antes, nesta sexta (18), quando representantes das centrais irão aos locais de trabalho dialogar com trabalhadores e trabalhadoras sobre a atual situação do país – de recessão, desemprego, pobreza, fome, inflação e de uma tragédia social provocada pela má atuação do governo Federal diante da pandemia. 

O povo retorna às ruas sem deixar de temer o coronavírus. Mas consciente de que as mobilizações são imprescindíveis em um país que tem um presidente e um governo mais letais e perigosos que o próprio vírus. Além disso, a saúde dos participantes dos atos será respeitada, observando as medidas de segurança sanitária e de proteção defendidas pelos organismos de saúde. O controle do distanciamento entre os manifestantes, o uso de máscaras e o álcool em gel serão exigidos em todos os atos.   

O Sindsep-PE, que estará presente na manifestação, também utilizará suas redes sociais para orientar a participação dos servidores federais do Estado. 

“Não podemos ficar inertes diante de um governo como esse.  Precisamos reagir, seja pelas redes sociais, seja nas ruas. Orientamos, a quem se sentir seguro, a ir aos atos. Lógico, respeitando todas as medidas sanitárias. Foi assim no dia 29 de maio e será assim neste sábado. No entanto, quem não se sentir à vontade em participar presencialmente, pode dar a sua colaboração de forma virtual”, comentou o coordenador geral do Sindsep-PE, José Carlos de Oliveira.

Pernambuco

Serão realizados atos na capital e no interior de Pernambuco, em municípios como Surubim, São José do Egito, Salgueiro, Vitória de Santo Antão, Serra Talhada, Petrolina e Caruaru. Em cidades como Garanhuns, em que a situação de lotação dos hospitais está muito crítica, não haverá ato físico, mas uma mobilização virtual nas redes sociais. Importante que mesmo quem for para os atos de rua também se mobilize nas redes sociais utilizando a hashtag #19JFORABOLSONARO e #CancelaaReforma. 

No Recife haverá concentração, às 9h, na praça do Derby. De lá, os manifestantes sairão em uma caminhada pela avenida Conde da Boa Vista até a ponte Duarte Coelho. O percurso será em filas indianas. Serão formadas três filas que estarão identificadas por títulos Fora Genocida, Vacina no Braço e Comida no Prato. Haverá distribuição de máscaras para quem precisar e serão usados borrifadores de álcool ao longo do percurso.

Os organizadores do evento estiveram reunidos com representantes do Ministério Público e da Polícia Militar para garantir que não haja mais ações descontroladas por parte da Polícia, como as que aconteceram no ato do dia 29 de maio, em Recife. As punições impostas pelo Governo do Estado também devem inibir qualquer ato de violência por parte da PM. 

Caos

O Brasil está vivendo um dos piores momentos de toda a sua história por causa de um governo que tem como maior meta destruir todas as políticas públicas que foram construídas nas últimas décadas. A ideologia ultraliberal está promovendo a retirada dos direitos da classe trabalhadora e dos aposentados, o desmonte do setor público, o desemprego, a miséria e a fome na população brasileira, além de fazer ressurgir o fantasma da inflação. A precarização das condições de vida dos trabalhadores e trabalhadoras reflete na redução dos indicadores de bem-estar social da população. 

A última novidade anunciada pelo governo Bolsonaro é o aumento de mais de 20% na bandeira vermelha da conta de energia elétrica por causa da seca prolongada. Acontece que este é um evento climático previsível no país e, portanto, permite monitoramento, planejamento e investimentos em infraestrutura, o que não está acontecendo nos últimos anos.
 

« Voltar

Receba Nosso Informativo

X